WhatsApp: (19) 99940-0409

Processo de Torrefação do Café

07, junho 2019
CATEGORIA:
Processo de Torrefação do Café

Processo de Torrefação do Café

A torra do café verde normalmente ocorre em temperaturas acima de 200°C onde são desenvolvidos os sabores e aromas, além de alterações estruturais no grão.

Então, durante a torra, o calor proveniente do ar e da superfície quente do torrador é transferido para os grãos. O aumento interno da temperatura provoca a evaporação da umidade dos grãos em um processo Endotérmico. Com o aumento da temperatura, reações exotérmicas têm início, concomitantemente com a formação de compostos voláteis e CO2. Com o aumento da pressão interna, ocorre a expansão dos grãos, causando pequenas rachaduras em suas paredes, evento conhecido como crack. Aliás, quando se atinge o grau de torra desejado, os grãos devem ser resfriados a ar para interromper a torra. O resfriamento não deve ultrapassar de três minutos.

Além disso, a torra de café envolve um grande número de reações químicas e muitas reações físicas. Elas ocorrem entre 10 a 15 minutos para temperaturas acima de 200°C.

Processo de Torrefação do Café

O principal carboidrato presente no grão verde é a sacarose. Em geral, grãos Arábica possuem duas vezes mais sacarose que grãos Robusta ou Conilon. E durante a torra, a sacarose é rapidamente degradada, permanecendo uma pequena quantidade no grão torrado. Então esta pequena quantidade de sacarose sofre um processo de pirólise e caramelização. Uma pequena fração desta sacarose residual é hidrolisada em glicose e frutose, que terão papel importante na reação de Maillard, responsável, principalmente, por conferir cor e sabor ao café.

Nesta reação ocorre a degradação de carboidratos e a formação de compostos voláteis responsáveis pelo aroma.

Lembrando que o Café Fazenda Pessegueiro é torrado artesanalmente.

Pirólise

É a decomposição de materiais pela ação de altas temperaturas. Neste processo, ocorre a ruptura da estrutura molecular original do grão pela ação do calor em um ambiente com pouco ou nenhum oxigênio.
A cor dos grãos mudam progressivamente, passando do verde ao marrom escuro. A cor final dependerá do ponto de torra desejado.

Aliás, outra mudança significativa é o aumento do tamanho dos grãos devido a formação de CO2, vapor e compostos voláteis. Os grãos podem aumentar seu volume em até 40%, com isso sua densidade diminui proporcionalmente. Ocorre também a formação de porosidades (citoplasmas), onde se alojam muitos compostos responsáveis pelo sabor como lípidos, proteínas, carboidratos, cafeína, ácidos clorogênicos e minerais.

Veja também

Dia Internacional do Café 2019
01, outubro 2019

Dia Internacional do Café 2019

Dia Internacional do Café 2019. Você já deve ter ouvido falar que o Dia Internacional e Nacional do Café, respectivamente, acontecem em abril e maio. Porém, […]

Leia mais
Beber café pode diminuir risco de câncer
08, outubro 2019

Beber café pode diminuir risco de câncer

Beber café pode diminuir risco de câncer. Segundo o site Tua Saúde, o consumo de café pode diminuir o risco de desenvolver câncer em diferentes partes […]

Leia mais
01, novembro 2019

Black Friday Café Fazenda Pessegueiro

Como de costume, o Café Fazenda Pessegueiro participará ativamente da Black Friday no Brasil. Em 2019, assim como no ano anterior, teremos na verdade o mês […]

Leia mais

Acompanhe nossas promoções e novidades. Cadastre seu e-mail e seja o primeiro a saber!